APRENDENDO SOBRE NEGOCIAÇÃO

negociação

Assisti as temporadas dispóníveis de HOUSE OF CARDS e com ela aprendi muito sobre negociação. É um seriado produzido pela Netflix, disponível só no Netflix por enquanto. Mas o preço da assinatura já vale a pena só por esse seriado. Definido como ficção é para mim a realidade nua e crua do que acontece no Brasil. Mas é também uma aula, capitulo a capitulo, sobre as pessoas. Sobre suas reações, medos e segredos. Sobre estratégias de manipulação. Mas principalmente sobre estratégicas de negociação.  

Kevin Space e Robin Wright como protagonistas dão um show de interpretação. Porém, muito além da arte e da comparação política, é um seriado que bem observado usa neurolinguística e outras tantas ferramentas psicológicas.

Tem gente que nasce com o dom da persuasão e negociação, pro bem ou pro mal, como é, pro mal, o personagem Francis de Kevin Space. Se analisarmos os personagens, todos eles, poderemos identificar perfis parecidos com muitas pessoas com as quais negociamos, trabalhamos ou convivemos. Eu mesma, assistindo, lembrei bastante da história de uma funcionária que todos os dias falava com o chefe e com todo “amor, carinho e amizade” obtinha informações e sabotava colegas e ninguém se dava conta disso. Ela era uma verdadeira Claire, personagem da elegante Robin Wright.

Na trama, deputados e senadores que só votam se recebem benefícios, emendas etc. Lavagem de dinheiro. Verbas de campanha por debaixo dos panos. Empresas patrocinadoras de campanhas eleitorais que manipulam o governo em prol de seus interesses. Manipulação da mídia. Manipulação de votos. Manipulação do povo. Ausência total de devoção ao partido e apenas o objetivo de ganhar votos e permanecer no poder eternamente. E quando tudo dá errado, fazem uma guerra.Mas, muito além de política, HOUSE OF CARDS dá aulas sobre negociação e como é importante estar preparado. Cada passo do casal na trama não é simplesmente aleatório, sem rumo ou por crença. A cada plano, a cada golpe, eles aparecem estudando o outro, levantam informações, repassam diálogos tentando visualizar respostas etc. Muitas vezes não fazemos isso e simplesmente vamos para reuniões ou para

Gostou? Curta, Comente, envie SEUS COMENTÁRIOS e dicas. Mas principalmente compartilhe, CONHECIMENTO TEM QUE CIRCULAR. 😉?

ADVOGADO DO DIABO

images (4)Muitas vezes sou chamada de irritante, de pessoa difícil e até partidária por, na maioria das vezes, questionar a verdade do que está sendo afirmado, discordar ou cogitar tragédias. A verdade é que pra tudo tento ser o Advogado do Diabo (do latim diabolus, por sua vez do grego diábolos, “caluniador”, ou “acusador”) pois é questionando, supondo, pensando diferente que obteremos respostas mais concretas e não teremos certezas tão frágeis. É assim que, ainda que errados, poderemos ter certeza de que estamos pensando, estamos sendo ativos e não somente reativos. É assim que estaremos preparados para o pior, e se ele não vier, melhor.

11bacde6e443ed1f851bab4a6fe0e96fMas o que é o “advogado do diabo”? Entre 1900 a 1983 nos processos de canonização da Igreja Católica existia a figura de um “promotor da fé” (Promotor Fidel). Ele era escolhido pela igreja e sua função era olhar com dúvidas e questionar as possíveis falhas ou inconsistencias das provas sobre milagres e outros acontecimentos. Essa função era popularmente conhecido como “Advogado do Diabo” (advocatus diaboli). Os Advogados do Diabo, reduziam o número de canonizações e garantiam que a santidade não deveria ser tão fácil assim.

Atualmente usamos a expressão para designar as pessoas que estão do lado contrário de uma questão aprovada por todos, que olha o outro lado, questiona o que ninguém mais questionou. Não aceita tão fácil assim as “verdades” ou as soluções.

Esse papel é muito importante quando estamos fazendo um planejamento estratégico, quando estamos fazendo a pesquisa, o “brainstorm” ou “toró de palpites”   como dizemos lá em Minas. É importante na construção e elaboração de projetos e eventos. Precisamos quetionar e pensar: “e se chover?”, “mas será que é o melhor?”, “se todos estão fazendo talvez não seja melhor não fazer?”, “se todos estão fazendo talvez não seja melhor fazer?”, “E se azedar a comida?”, “Será que este lugar é mesmo o melhor?”, “So porque tem 5 estrelas será que é realmente bom pra o que precisamos?”, “Será que só porque está na moda vamos fazer?”, “E se a empresa furar com a gente?”, “E se alguém se machucar?”, “E se formos multados?” etc etc.

Portanto, se você tem alguém assim na sua equipe, valorize. Se não tem, se tudo é muito tranquilo e todos concordam, faça alguma coisa pra mudar isso. Inclua alguém ou motive para isso. Eventos e projetos são eventualidades, são frágeis, não acertaremos nunca 100% mas quanto mais nos preparamos mais perto dos 100 chegamos. Se nos preparamos para tudo, ou quase tudo, estamos salvos ainda que nada de errado ou ruim realmente aconteça.

É como eu digo, para se organizar com maestria eventos e projetos o mais importante é pensar, pensar e pensar na hora de planejar, planejar e planejar. 🙂

***Cadastre seu email  no formulário de contato para receber nossas novidades. Promoções especiais, descontos, textos exclusivos e muito mais só para quem se cadastrou. 

Você gostou???? Compartilhe. Conhecimento tem que circular.

MODISMOS DA GESTÃO

modismosNos últimos 25 anos muitos livros e muitas ferramentas de gestão surgiram. O modismo ao longo do tempo é sempre substituído por outro e outro. Atualmente as ferramentas DESIGN THINKING, LEAN STARTUP, CANVAS, STORYTELLING são as mais usadas.

Quem trabalha no terceiro setor, no setor 2.5, com cultura, sustentabilidade e outros temas, muitas vezes não se preocupa em estar antenado com os modismos. Mas também não se preocupam com as inovação. Está aí um grande erro. Acompanhar as novas tendências da gestão ou da sua área específica é importante.  Criar paralelos, nos traz mais conhecimento e uma margem mais segura para realizar com inteligência os projetos e eventos. Continuar lendo

ADMINISTRAÇÃO E MARKETING É MUITO IMPORTANTE

ADMINISTRAÇÃO E MARKETING IMPORTANTEQuem trabalha com a cultura, sustentabilidade, terceiro setor, projetos, ações sociais e outros, muitas vezes acha que não faz parte do mundo globalizado, do setor de negócios e do capitalismo mundial. Pensa que não é necessário ter conhecimento para utilizar ferramentas e conceitos de administração, contabilidade, gerenciamento, marketing etc. Este é um pensamento equivocado.

Qualquer empreendimento, ação, projeto ou atividade que tenha como uma das metas ganhar dinheiro por qualquer motivo, mesmo que não haja lucro, faz parte do mercado e precisa entender e saber sobre administração, sobre empreendedorismo. Guardada as devidas proporções e especificidades, é importante entender e olhar como funciona este mundo e assim conseguir ganhar mais vantagens, diminuir os erros e aumentar os resultados.

Vender um CD, livro, DVD, obra de arte ou qualquer outro material artístico, cultural ou social exige conhecimento desse mercado. Vender ingressos para shows, peças teatrais, eventos beneficentes, treinamentos direcionados ou qualquer atividade neste sentido nos faz utilizar das mais variadas ferramentas de marketing (mercado). Qualquer prestação de serviço, em qualquer uma destas áreas, onde em algum momento envolva dinheiro, materiais, pessoas, logística, fornecedores e outros itens, exigirá administração e conhecimento das técnicas.

Por isso, tanto o profissional autônomo da área, quanto a empresa ou associação, tem que ter a consciência de que é necessário criar planejamentos a curto, médio e longo prazo. É necessário entender de finanças e investimentos, é importante conhecer os principais conceitos de marketing. Conhecer profundamente o seu negócio, o setor e quais os dados já pesquisados. Utilizar destas pesquisas e dados, para melhorar a performance e alcançar resultados mais efetivos.

Para ampliar o conhecimento, entender os conceitos, aprender mais sobre as ferramentas e o próprio mercado, há hoje muitos canais de informação e consultoria. O SEBRAE é um deles quando falamos de pequenos empreendimentos. Mas há sites, revistas, livros e eventos pagos ou gratuitos, online ou presencial, onde o conhecimento pode ser adquirido.

Aqui no meu blog, nos meus cursos e em todas as redes sociais onde produzo conteúdo falo sobre isso. INTELIGÊNCIA EM PROJETOS E EVENTOS. A inteligência em trabalhar neste mercado que a cada dia se profissionaliza mais. Pense nisso. Amplie seus conceitos. Abra sua mente. Saia da “Caixinha”. Pense holisticamente. Nossa possibilidade é gigante, temos muito mercado a conquistar. Com mais técnica e conhecimento podemos mudar e melhorar tudo o que quisermos, até o mundo. Mas lembre-se, trabalhar dá trabalho.

Gostou? Curta, comente, envie seus comentários e dicas. Mas principalmente compartilhe, CONHECIMENTO TEM QUE CIRCULAR. 😉