SOBRINHO? CUIDADO COM O EFEITO SOBRINHO

SOBRINHO – Levanta a mão quem nunca pediu para um SOBRINHOu ou foi indicado para um “sobrinho” de alguém que faz muito bem alguma coisa? não é profissional mas cobra baratinho? Quem nunca na falta de dinheiro contratou pessoas que não são profissionais?

Quem não se deu mal nisso? Contratou quem não tem conhecimento ou currículo na área só por ser mais barato para economizar? Quem já não se deu mal ao contratar alguém que não sabia o que estava fazendo? 

Sem desmerecer os bons profissionais, que muitas vezes são sobrinhos, as vezes utilizar um serviço só por ser mais barato, nem sempre de sobrinhos, pode ser um péssimo negócio. Continuar lendo

PERISCOPE – DICAS PARA VOCÊ USAR

periscopeA nova rede social que está dando o que falar é o PERISCOPE. O aplicativo é do Twitter que transmite ao vivo. É exclusivo para celulares e tem tanto para Iphone quanto para Androide.

Nossa, legal né? Mas será que você deve mesmo arriscar e se dedicar a mais uma rede social, a mais uma aplicativo que irá tomar o seu tempo? Depende.

Antes você precisa entender como ele funciona. Atualmente tem muitas celebridades usando para conversar com seu público ou mostrar o seu dia a dia. Como um reality show, um Big Brother. Mas também tem revistas, palestrantes e outros profissionais usando para consultoria, divulgação de conteúdo etc.

É como se você pudesse ter seu próprio canal de TV. Então, pensando por esse ângulo as idéias de aplicação serão muitas:

  • pode transmitir shows, teatro e todo tipo de evento ao vivo,
  • divulgar lançamentos e falar sobre isso.
  • criar conteúdo sobre o seu trabalho
  • mostrar em primeira mão produções inéditas etc
  • e para projetos, pensar nessas ações e incluir os custos e logística de execução na hora de planejar e escrever.
  • Criar uma apresentação para um grupo exclusivo
  • E até mostrar e conversar sobre seus eventos e projetos com alguém que está bem longe de você

Mas como qualquer aplicativo; redes sociais ele tem seus segredos, suas aplicações para os negócios, divulgação e suas regras. Alguns dos que já aprendi e percebi são as seguintes:

  • Já tem muita gente, então você tem que se diferenciar em conteúdo e formato da produção.
  • Seria bom escolher horários e dias fixos para criar público,
  • Como qualquer outro aplicativo ou divulgação de eventos tudo dependerá também do seu trabalho, em replicar e agir, para conseguir mais e mais seguidores.
  • Nem toda conexão ou local te dará uma qualidade de transmissão. Então planeje antes de transmitir.
  • É bom criar um roteiro do que se pretende para não ficar perdido.
  • Ter mais alguém para te auxiliar quando for uma transmissão de eventos é bacana pois ajuda nos imprevistos,
  • Você lê e vai respondendo as perguntas ou conversars de quem está no chat. Mas não dá pra responder quando está se transmitindo um evento ao vivo onde alguém está se apresentando ou falando. Pense na estratégia que vai usar para responder perguntas.
  • As pessoas ainda estão aprendendo sua utilização, o que é bom pois você pode ser o pioneiro em alguma idéia usando o aplicativo.
  • O vídeo só fica disponível durante 24 horas. Trabalha com a ideia da impermanência, como o Snapchat (logo vou falar mais dele aqui). Mas tem formas para você gravar e replicar em outras plataformas como o Youtube ou Vimeo.
  • Dá pra fazer simultanemente a gravação ou a transmissão também por outras vias como Skype, Hangout e até o Meerkat (anterior ao Periscope e muito usado fora do Brasil). Mas claro, precisará de outros celulares para isso e ajuda de outras pessoas. Mas é bacana.
  • Luz. Iluminação é importante, pense nela e na qualidade do que está transmitindo para que fique gostoso de se ver e não uma escuridão total.
  • Como sempre falo nos cursos independente do tema: pense, pense, planeje, planeje e aí execute. Mas as possibilidades são imensas.

😉  Fabebook já tem um aplicativo igual mas por enquanto é só pra algumas pessoas o acesso. Em breve outras redes parecidas surgirão. Isso nos faz pensar no futuro e o que ele nos reserva. E aí, como faremos a inclusão destas idéias nos nossos projetos e como realizaremos os nossos eventos.

😉 Apesar de ainda não estar em discussão já logo dou a dica do cuidado com os direitos autorais. Pense sobre isso também.

E se você quiser aprender mais, aprender os truques e outras dicas bem bacanas procure profissionais de mídia on line que já estão dando consultoria e cursos sobre o tema. Eles sim sabem muito. Eu só estou dividindo o que sei e que tenho aprendido.

maldito-corretor-do-iphone1314415183

E aproveite e crie já sua conta no PERISCOPE. Vai treinando. E me siga @eumariliadelima. Estou planejando muitas novidades para você.

Eu estou a disposição pra gente conversar e trocar Ideias.  Gostou? Curta, Comente, envie SEUS COMENTÁRIOS e dicas. Mas principalmente compartilhe, CONHECIMENTO TEM QUE CIRCULAR. 😉

MODISMOS DA GESTÃO

modismosNos últimos 25 anos muitos livros e muitas ferramentas de gestão surgiram. O modismo ao longo do tempo é sempre substituído por outro e outro. Atualmente as ferramentas DESIGN THINKING, LEAN STARTUP, CANVAS, STORYTELLING são as mais usadas.

Quem trabalha no terceiro setor, no setor 2.5, com cultura, sustentabilidade e outros temas, muitas vezes não se preocupa em estar antenado com os modismos. Mas também não se preocupam com as inovação. Está aí um grande erro. Acompanhar as novas tendências da gestão ou da sua área específica é importante.  Criar paralelos, nos traz mais conhecimento e uma margem mais segura para realizar com inteligência os projetos e eventos. Continuar lendo

EM UMA BOA NEGOCIAÇÃO A REGRA É SABER DIALOGAR

16INTELIGENCIA__PROJETOS_EVENTOS_5A maior necessidade, para qualquer ação com o outro na nossa vida, é o saber dialogar. Antes de negociar qualquer coisa, mesmo nos relacionamentos pessoais, é preciso saber dialogar. Para viabilizar parcerias e ações junto aos stakeholders de um projeto é importante ter esta inteligência.

Dialogar é conversar com outra pessoa dando espaço para também ouvir. É importante não só falar. Ouvir e tentar entender o que realmente a outra pessoa quis dizer é o mais fundamental e isso é chamado de empatia. Um diálogo cria entendimento, relações. E é a partir de um diálogo inicial, simples, que iniciamos as grandes negociações.

As seis técnicas que compõe a estrutura de um diálogo são:  presença, relacionamento, perguntas, ouvir, posicionar e verificar.

Observe bem estas estes itens. Não há uma ordem específica, os itens devem ser usados de acordo com o andar da conversa.

Para você que tem um projeto ou evento e quer conseguir parceiros, apoiadores e principalmente patrocinadores o poder do convencimento faz a grande diferença e ele é conquistado a partir de um bom diálogo. O processo será sempre interativo e nunca linear.

Agora que você já sabe da técnica e já sabe da importância vamos falar dos elementos da estrutura de um diálogo de negociação:

– ABERTURA – é o quebra gelo da conversa. Aqui amenidades, comprimentos, apresentações e identificação visual etc são os itens. Neste momento a técnica da presença que mostra firmeza, confiança e empatia serão os pontos fortes.

– NECESSIDADES DO CLIENTE – você já deve chegar para este diálogo com o “dever de casa” feito, ou seja, a pesquisa essencial de quem é seu interlocutor, como é o trabalho, interesses e tudo o que precisa para usar como argumentos do convencimento. Nesta etapa, as técnicas das perguntas e de escutar serão as utilizadas. Ouvir, perguntar, entender, tirar dúvidas, ouvir, ouvir. É a fase que se cria toda a visão de quem é a outra parte e de como argumentará suas objeções.

– INTRODUÇÃO SOBRE O PRODUTO\ SERVIÇO\ PROJETO – neste momento você irá expor e mostrar a que veio. Primeiro: fala do projeto\produto\serviço. Depois relaciona o mesmo com o público alvo que vocês têem em comum. Fala das possibilidades, gera curiosidade e por último, fala sobre valores e o que realmente quer em troca. Esta é a hora para usar a técnica do posicionamento.

– ADMINISTRAR OBJEÇÕES – este é o momento decisivo em uma negociação que é quando os argumentos da outra parte são colocados em contraposição à sua proposta. Ouça, entenda e pense bem antes de responder e argumentar. O momento é de entender a real objeção e propor ou uma justificativa ou uma outra solução. Guarde para este momento cartas na manga. Ter seu projeto por exemplo em uma lei de incentivo ou oferecer algum benefício fiscal,  pode ser usado neste momento como argumento. Entenda que um bom negociador sempre cartas escondidas para ajudar nas argumentações, principalmente quando a conversa e muito importante. Não entregue tudo de uma vez.

– FECHAR E CHAMAR PARA A AÇÃO – após sanadas todas as dúvidas e dificuldades, e o negócio se efetivar, é importante finalizar chamando para o fechamento efetivo. Faça uma chamada para ação, verbalize o acordo, marque datas, defina o processo. Muitas vezes, algo que não é amarrado tecnicamente ao fim de uma negociação pode causar uma regressão do que foi negociado. Quando as pessoas param para pensar com mais tempo, sozinhas e com opiniões de terceiros podem achar que não foi tão bom negócio, que há riscos etc.

– ACOMPANHAMENTO– acompanhar o processo, mesmo depois de assinado os contratos ou feitos acordos, ajuda a fortalecer relacionamentos. Essa parte é fundamental se a intenção é ter novos negócios para o futuro ou uma boa indicação com esse mesmo cliente\parceiro.

Aprender técnicas de diálogo é fundamental. Negociar, vender e se relacionar bem com as pessoas é uma arte.

Gostou? Curta, comente, envie seus comentários e dicas. Mas principalmente compartilhe, CONHECIMENTO TEM QUE CIRCULAR. 😉